Football Memorian

Powered by Blogger
Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

O Grande Torino
23 janeiro, 2007



Hoje, o Torino não é tão lembrado, pelo menos pelos fãs brasileiros do Futebol. Mas o Torino Calcio é um dos times mais importantes da Europa e tem uma grande história, marcada por grandes tragédias. O time fez 100 anos em 6 de Dezembro de 2006.
Após uma série de problemas econômicos, o Torino teve declarada a falência e ressurgiu em em 9 de agosto de 2005. O clube foi refundado e ré-inscrito na Federação Italiana de Futebol como Torino Football Club, não mais como Torino Calcio. O Toro conquistou sete títulos da Primeira Divisão italiana (1927-28, 42-43, 45-46, 46-47, 47-48, 48-49, 75-76) e cinco Copas da Itália (1935-36, 42-43, 67-68, 70-71, 92-93). Como podem ver, o auge do time foi nos anos 40 quando o time era chamado de Grande Torino. Aquela equipe era considerada praticamente imbatível, pois conquistou cinco campeonatos nacionais seguidos. Na época não existiam ainda competições européias. O técnico da seleção italiana Vittorio Pozzo chegou a escalar certa vez 10 jogadores do Torino na equipe titular da Itália, num jogo contra a Hungria(sim, aquela do Puskas). Mas acabou sendo derrotada.
No dia 2 de Maio de 1949 aquele dream team comandado pelo craque Valentino Mazzola entrou em campo pela última vez contra o Benfica pela despedida do capitão do time português.


No dia seguinte, a delegação do Torino voltava de Portugal quando uma tragédia interrompeu sua trajetória de sucesso. Às 17h05 (horário local), enquanto começava a aterrissar, o trimotor FIAT N.212 no qual o clube viajava se chocou, devido a um denso nevoeiro, contra os muros do jardim da Basílica de Superga, nas imediações do aeroporto de Turim.
As 31 pessoas que estavam no avião morreram imediatamente. A partir desse dia, a Basílica de Superga, onde atualmente se encontram restos do avião e há uma placa com os nomes das vítimas do acidente e uma lápide, se transformou em um local de peregrinação para os amantes do futebol, em particular os torcedores do Torino.


No mesmo dia da catástrofe, em honra ao brilhante Torino da época, a seus jogadores, técnicos e acompanhantes, declarou-se vencedor da Liga. Nos funerais dos jogadores compareceram cerca de 500.000 pessoas, mas depois do luto nacional, e ante a comoção universal, a equipe juvenil substituiu por completo à equipe profissional para jogar as quatro partidas pendentes e as quatro partidas ganhou a equipe juvenil. Em 15 de Maio de 1949, Torino-Genova, 4 a 0, 22 de maio, Torino-Palermo, 3 a 0, 29 de Maio, Sampdoria-Torino, 2 a 3 e 12 de Junho, em uma última partida emocionante, os juvenis ganharam no Stadio Comunale por 2 a 0 da Fiorentina. Em um grande gesto de respeito, os quatro rivais também escalaram juvenis.

Após essa tragédia, o time demorou muitos anos para se reerguer. Tudo isso enquanto via sua maior rival, a Juventus se destacar no futebol italiano.
Quando o Torino estava novamente se erguendo, o time é marcado por outra tragédia. No dia 15 de outubro de 1967, após uma partida do Campeonato Italiano contra a Sampdoria, o novo ídolo da equipe, Luigi Meroni, de 24 anos, foi atropelado e morreu após passar três horas agonizando no hospital. O enterro do jogador, que chegou a rejeitar um cheque "em branco" da "toda poderosa" Juventus de Giovanni Agnelli, foi acompanhado por uma multidão de pessoas pelas ruas de Turim. O mais curioso é que os dois protagonistas dessas tragédias tem o mesmo nome. Luigi Meroni era também o nome do piloto do avião no acidente do Grande Torino, e os dois não eram parentes. Outra grande curiosidade é que o jovem que atropelou o Luigi Merone, Attilio Romero que tinha 18 anos na época, tornou-se o presidente que levou de volta o Torino à elite do Futebol Italiano em 2005.
O time foi campeão italiano na temporada 75/76 e viveu alguns bons momentos nos anos 80 e 90. Foi vice campeão da Copa da UEFA em 92 e ganhou a Copa da Itália em 93. Nos últimos anos o Torino vive de subir da Série B pra Série A e ser rebaixado em seguida.

Antigo escudo do Torino Calcio, usado até 2005

Il Grande Torino
Valerio Bacigalupo, Aldo Ballarin, Dino Ballarin, Rubens Fadini, Gugliemo Gabetto, Giuseppe Grezar, Ezio Loik, Virgilio Maroso, Danilo Martelli, Valentino Mazzola (capitão), Romeo Menti, Franco Ossola, Silvio Piola, Mario Rigamonti


Outros grandes jogadores:
Luigi Merone, Júnior(ex-Flamengo), Gianliuca Pessotto, Luca Marchegiani, Dino Baggio, Benito Carbone, Luca Bucci, Francesco Graziani, Walter Casagrande, Giuseppe Dossena, entre outros muitos grandes jogadores.


Fontes:
WikiPedia(Inglês)
WikiPedia(Italiano)
WikiPedia(Português)
Terra Esportes




<body>