Football Memorian

Powered by Blogger
Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

George Best: O Beatle do Futebol
10 janeiro, 2007



George Best (22 de Maio de 1946, Belfast / 25 de Novembro de 2005, Londres) foi um futebolista norte irlandês que é lembrado por ter jogado no clube inglês Manchester United F.C. e é considerado pelos europeus como um dos melhores futebolistas de todos os tempos. Ele jogou pelo Manchester United F.C. entre 1963 e 1974, ajudando-o a ganhar a Liga dos Campeões em 1967, e a Taça UEFA em 1968. Em 1968 foi eleito o Futebolista Europeu do Ano.

Best escolheu o momento certo para brilhar: os anos 60. Era uma época de mudanças, de rebeldia, de criatividade, de agitação, de grandes ídolos pop. Mas também era uma época de excessos e de conflitos. E George Best encarnou perfeitamente o espírito de seu tempo, tanto pelo lado bom quanto pelo ruim.

Dentro de campo, Best era um craque inquestionável. Não é exagero colocá-lo ao lado de um Cruyff ou um Maradona. O jogador só não alcançou esse status internacional porque era irlandês (da Irlanda do Norte) e nunca disputou uma Copa do Mundo. Se fosse inglês, não só teria jogado um Mundial, como também teria sido campeão, em 1966 - justo a época de seu apogeu.

E o estilo de George Best é o que agrada os brasileiros. Irreverente, habilidosíssimo, criativo, grande driblador, goleador nato. Best tem lances que em nada devem a um Garrincha em seus melhores momentos. Certamente, foi o jogador britânico mais habilidoso de todos os tempos. Muito se fala do status de ídolo pop do jogador. Mas o que o torna realmente especial é que essa idolatria era mais que justificada pela qualidade de seu futebol.

Ao longo de sua carreira, Best ganhou dois Campeonatos Ingleses e uma Copa dos Campeões, sempre com o Manchester United. Em 1968, ano do título europeu, ganhou também a Bola de Ouro, da revista France Football. Sua galeria de troféus e de conquistas poderia ter sido muito mais extensa, se o jogador não tivesse praticamente encerrado a carreira precocemente, com apenas 28 anos de idade (na verdade, ele continuou jogando até os 37 anos, mas não em times de alto nível).



E por que Best parou de jogar tão cedo? A badalação extracampo explica isso. O fato é que o estilo de vida do jogador era algo impensável hoje em dia. Best era um 'bon vivant', que usufruía ao máximo sua condição de ídolo. Ele saía com as mais belas mulheres, ia às festas mais badaladas, bebia, se esbaldava.

É tentador comparar a badalação em torno de George Best com a que hoje cerca David Beckham. Em termos de intensidade e alcance, a comparação talvez seja correta. Só que, nos anos 60, nunca se havia visto tamanho frenesi em torno de um atleta. Best foi o primeiro jogador a ter status comparável ao de um astro de rock. Não por acaso, foi apelidado de 'El Beatle' por um jornal inglês, após uma histórica vitória de 5 a 1 sobre o Benfica, em 1966. O problema é que, ao contrário do que acontece hoje, Best não tinha a seu lado hordas de empresários, marqueteiros e 'babás' de todos os tipos, que cuidassem de sua imagem. A fama estava lá, para ser usufruída. E George Best a aproveitou ao máximo.

Com o passar do tempo, os excessos do jogador foram aumentando. As noitadas eram maiores e mais freqüentes e, principalmente, as quantidades de bebida cresciam cada vez mais. A partir de 1969, isso passou a afetar Best dentro de campo, e a qualidade de seu futebol começou a decair - junto com o time do Manchester, que também não era o mesmo de outrora. Em 1974, o clube se cansou da indisciplina e do futebol irregular do jogador e acabou demitindo ele. Iniciaria-se aí uma perambulação por times dos Estados Unidos, Irlanda e de divisões inferiores do futebol inglês, em que Best ocasionalmente dava flashes de sua grandeza, mas sem nenhuma regularidade.

Aí é que começou a prevalecer o 'lado Garrincha' de George Best. Depois que ele se aposentou definitivamente, em 1983, o problema do alcoolismo piorou sensivelmente. Depois de aposentado, não houve ostracismo: Best continuou nas festas e nas páginas de jornal. Mas agora as manchetes diziam respeito a incidentes em sua vida privada, brigas em bares, problemas com o alcoolismo.

Em 1984, o jogador chegou a passar 12 semanas na prisão, condenado por dirigir bêbado e agredir um policial. Logo, problemas financeiros começaram a afligi-lo, chegando ao ponto de ter sua falência decretada. A saúde também só piorava, devido ao alcoolismo: em 2002, Best esteve perto da morte e submeteu-se a um transplante de fígado. Tristemente, continuou a beber após a operação. Nos últimos anos de sua vida, entre um problema de saúde e outro, Best se sustentava como comentarista de TV e dando palestras.

Com apenas 59 anos de idade, Best morreu. Foi-se como um dos maiores craques da história do futebol, mesmo nunca tendo desenvolvido 100% de seu potencial dentro de campo. Mais do que um craque, um conquistador, um pop-star, Best era um homem realmente inteligente e carismático. Para o bem e para o mal, era um tipo de ídolo que nunca mais veremos no futebol.



Para dar uma dimensão melhor do que foi a vida e a personalidade de George Best, nada melhor do que algumas frases famosas ditas pelo próprio craque:

'Se eu fosse feio, vocês nunca teriam ouvido falar de Pelé'

'Parei de beber, mas só quando estou dormindo'

'Em 1969, eu abandonei as mulheres e o álcool. Foram os piores 20 minutos da minha vida'

'Eu gastei muito dinheiro em bebidas, mulheres e carros rápidos. O resto eu desperdicei'

'Uma vez eu disse que o QI do Gascoigne era menor que o número da camisa dele. Aí ele me perguntou: 'o que é QI?''

1Eu sou o cara que levou o futebol das páginas internas para a capa dos jornais1

Mas a frase mais famosa sobre George Best foi dita por um mero atendente, que entregava champanhe para o jogador, em 1971. Vendo Best no luxuoso quarto de hotel, ao lado da Miss Universo quase nua e com milhares de libras ganhas numa noitada no cassino, o rapaz perguntou: 'E então, George, onde é que as coisas deram errado?'



Jogos e gols por cada Clube

* Pre -1963 - Cregagh Boys Club
* 1963-1974 - Manchester United: 466 games, 178 goals
* 1974 - Jewish Guild of Johannesburg: 5 games
* 1975 - Dunstable Town (friendlies)
* 1975 - Stockport County: 3 games, 2 goals
* 1976 - Cork Celtic: 3 games, 0 goals
* 1976 - Los Angeles Aztecs: 24 games, 15 goals (NASL Season only)
* 1976-1977 - Fulham: 47 games, 10 goals
* 1977-1978 - Los Angeles Aztecs: 37 games, 14 goals (NASL Season only)
* 1978-1979 - Fort Lauderdale Strikers: 33 games, 7 goals (NASL Season only)
* 1979-1980 - Hibernian: 22 games, 3 goals
* 1980-1981 - San Jose Earthquakes (NASL team): 56 games, 21 goals (NASL Season only)
* 1983 - Bournemouth: 5 games, 0 goals
* 1983 - Brisbane Lions: 4 games, 0 goals
* 1984 - Tobermore United: 1 game, 0 goals

International: 1964-1978 - Northern Ireland: 37 games, 9 goals



A nota de 5 Libras de Best

Fonte:

Wikipedia Brasil
Wikipedia Inglaterra
Trivela.com(Texto Adaptado)
<body>